Praça Do Adeus

 

Chegou a hora, chegou o tempo

De ir embora, dizer que vou sair da nossa terra

Não quero làgrimas, não quero adeus

é o meu caminho, a minha solução

Sei que tenho que ir

 

Na praça do adeus

O tempo està suspenso

Deixa-nos sem voz

Na praça do adeus

O tempo està suspenso

Deixa-nos sem voz

 

O tempo passa

A memoria persiste

às vezes grito para não chorar por vos deixar

 

Na praça do adeus

O tempo està suspenso

Deixa-nos sem voz

Na praça do adeus

O tempo està suspenso

Deixa-nos sem voz

 

 (Madalena Trabuco / Madalena Trabuco – Antoine Essertier)