Filtering by Category: Transicao

A Praça Do Adeus

Chegou a hora, chegou o tempo
De ir embora, dizer que vou sair da nossa terra
Não quero lágrimas, não quero adeus
É o meu caminho, é minha solução
Sei que tenho de ir


Na praça do adeus
O tempo está suspenso
Deixa-nos sem voz


O tempo passa
A memória persiste
Ás vezes grito para não chorar por vos deixar


Na praça do adeus
O tempo está suspenso
Deixa-nos sem voz

Madalena Trabuco / Madalena Trabuco & Antoine Essertier
 

Bailar

Bailar todo o verão
Bailar toda a vida
Sentir a vibração no coração
Vamos Bailar! Primavera!
Sentir a vibração no coração


Sur le devant de la scène
Je voudrais tant vous montrer
Tout ce que j'ai à vous donner
En même temps
Revenir à nos enfances
Tout gaiement tout fraîchement
Sur le parvis de l'amour
En même temps


Bailar todo o verão
Bailar toda a vida
Sentir a vibração no coração


Sentir a felicidade
Sair do dia a dia
Bailar ao ritmo do coração
Sentir a vibração no coração
Bailar


Bailar todo o verão
Bailar toda a vida
Sentir a vibração no coração
Sentir a vibração


Bailar
A batida do coração
Bailar
A magia da paixão
Bailar
A unidade das nações
Bailar
Criar uma só união

Madalena Trabuco / Madalena Trabuco & Laurent La Rocca & Ludovic Godez

Coração De Filigrana

Agora que não há
nada mais que me prenda
Ao destino me entrego
Já eu tentei tudo
mas não vejo quem me entenda
à amargura eu renego


E aventuro-me ao Mundo
sem ter a mão pra me guiar
Levo a saudade lá no fundo
mas sei que um dia hei-de voltar


Parto sem cessar
vou por esse mundo fora
com um aperto no peito
Adeus, minha Mãe
só me resta ir embora
na tua fé eu me deleito


Tozé Santos / Tozé Santos

L'Hirondelle

C'est une hirondelle qui s'est posée prés de moi
Um matin d'automne d'un regard emerveillé
Tellement si belle je l'ai porté contre moi
Et depuis ce jour-là elle et moi on ne se quite pas


Viens avec moi
Je m'envole avec toi


Parfois je rêve qu'elle me prend sous son aile
En route vers le ciel elle m'apprend à voler
Á mon doux réveil elle est là pour me raconter
Que si je viens avec elle ensemble on peut jouer


Viens avec moi
Je m'envole avec toi


Sweet baby my sweat baby


Viens avec moi
Je m'envole avec toi

 

Madalena Trabuco / Madalena Trabuco & Frantz Fagot

Mano (Irmão)

Saudação ao meu irmão
Irmão de sangue
Irmãos das almas
Nascendo juntos ou separados
Num caminho de vida
Nessa volta ao mundo


Nem um rio
Nem uma montanha
Podem criar uma distância


Irmão, meu mano
Mando a saudação
Desse doce respeito
Dessa união


Quando precisar da tua ajuda
A tua mão não estará longe
Nas horas de tristeza
O teu ombro não estará longe


Nem um rio
Nem uma montanha
Podem criar uma distância


Irmão, meu mano
Mando a saudação
Desse doce respeito
Dessa união

 

Madalena Trabuco / Madalena Trabuco & Antoine Essertier

Nos Teus Olhos

Bem sei que és assim
Bem sabes que sou assado
Nem sempre vamos do mesmo lado
Não sabemos toda a verdade


Nos teus olhos vejo
O livre desejo de ser
Nos teus olhos vejo
O livre desejo de querer
Nos teus olhos vejo


Não deixes de ser o meu melhor amigo
Mesmo se não somos da mesma nação
A vontade vem do coração
Não deixes de ser o meu melhor amigo
Mesmo se não temos sempre razão
A verdade vem do coração


É bom querer o justo
E procurar tudo o que é bem
Mas a final é bem injusto
Desejar tudo o que ele tem


Nos teus olhos vejo
O livre desejo de ser
Nos teus olhos vejo
O livre desejo de querer
Nos teus olhos vejo


Não deixes de ser o meu melhor amigo
Mesmo se não somos da mesma nação
A vontade vem do coração
Não deixes de ser o meu melhor amigo
Mesmo se não temos sempre razão
A verdade vem do coração

 

Madalena Trabuco / Madalena Trabuco & Frantz Fagot

Porto Em Setembro feat. Maria de Medeiros

Porto em setembro
Mais saudade


Vejo o teu verdadeiro sorriso
Lindo povo do rio Douro
Quando o teu mar bravo
E o teu areal liso
Voltam de novo a ser teus
A dar brilho aos teus olhos


Porto em setembro
Já com mais vento mais verdade
Porto em setembro
Já com mais vento mais saudade


É nesses encontros tão simples
Que se revela a tua alma
A hora em que o sol se tinge de vinho
A paz abre o seu caminho
Fim de estação doce calma


Porto em setembro
Já com mais vento mais verdade
Porto em setembro
Já com mais vento mais saudade

 

Madalena Trabuco & Maria de Medeiros / Madalena Trabuco & Antoine Essertier

Respectez-Moi

Respeitar, respeitar, respeitar, respeitar a terra Afinal é normal

respecter la terre après tout c’est normal)

 

 Petit poisson ne va plus à la mer

Il reste au courant du marché des affaires

Petit oiseau s’arrête à la frontière

Il chante un air qui n’est plus très clair

 

La terre voudrait nous dire

Calmez-vous un instant

et parlons du futur à présent

 

Respectez, respectez-moi,

Après tout c’est normal        (X2)

Protégez, protégez-moi, 

Où je fais un scandale

 

Petit mouton mange t’il de l’herbe verte

Il n’a pas l’air vraiment dans son assiette

Petit garçon répond à la devinette

« Qu’est ce qui est rond et fatigué qu’on l’embête ? »

La terre voudrait nous dire

« Calmez-vous un instant

et parlons du futur à présent »

 

 Respectez, respectez-moi,

Après tout c’est normal        (X2)

Protégez, protégez-moi,

Où je fais un scandale

 

E a nossa mãe, é a nossa terra

Respeitar a vida é respeitar o mundo

do norte até o sul temos que acordar

a terra quer dizer  "acalmem-se un momento

e podemos então falar do futuro agora »

(C’est notre mère, c’est notre terre

Respecter la vie c’est respecter le monde

du nord jusqu’au sud nous devons nous réveiller

la terre veut nous dire « calmez vous un instant

et parlons du futur à présent )

 

Respectez, respectez-moi

Afinal é normal                                             après tout c’est normal

Protégez, protégez-moi,

ou vou protestar                                           où je fais un scandale

 

 Respectez, respectez-moi

Après tout c’est normal        (X2)

Protégez, protégez-moi,

Où je fais un scandale

 

 (Madalena Trabuco - Antoine Essertier / Antoine Essertier)

Respeitar a terra

Respeitar a Terra afinal é normal


Petit poisson ne va plus à la mer
Il reste au courant du marché des affaires
Petit oiseau s'arrête à la frontière
Il chante un air qui n'est plus très clair


La terre voudrait nous dire
Calmez-vous un instant
Et parlons du futur au présent


Respeitem respeitem-me! Afinal é normal!
Protejam protejam-me! Ou vou protestar!


Petit mouton mange t'il de l'herbe verte
Il n'a pas l'air vraiment dans son assiette
Petit garçon répond à la devinette
Qu'est ce qui est rond et fatigué qu'on l'embête ?


La terre voudrait nous dire
Calmez-vous un instant
Et parlons du futur au présent


Respeitem respeitem-me! Afinal é normal!
Protejam protejam-me! Ou vou protestar!


É a nossa mãe é a nossa terra
Respeitar a vida é respeitar o mundo
Do norte até ao sul temos que acordar
A terra quer dizer acalmem-se um momento
E podemos então falar do futuro agora


Respeitem respeitem-me! Afinal é normal!
Protejam protejam-me! Ou vou protestar!


 

Madalena Trabuco & Antoine Essertier / Antoine Essertier

Se Donner

Nous sommes tous deux des êtres libres
Et une nuit nous est donnée
Pourquoi pas nous ressentir
Pourquoi pas s'extasier
Dans l'aventure de nos désirs


Je me sens seule et toi l'esseulé
Je ne peux que te regarder
Tu as ma main ouverte
Qui attend de se fermer
Aux creux de ta main déserte


Viens car l'amour
C'est pas le temps
Ni même le temps
Qui le fait
Viens car l'amour
C'est le moment
Vivre l'instant
Et se donner


Toi tu veux l'indispensable
Et moi je suis ton nécessaire
Ivre d'un amour formidable
Ivre d'oser se défaire
De se glamour éphémère


À éprouver le naufrage
Tu n'as plus les pieds sur terre
L'espoir sera ton grand mirage
Toi l'incompris vacataire
Et moi ton plus grand mystère


Viens car l'amour
C'est pas le temps
Ni même le temps
Qui le fait
Viens car l'amour
C'est le moment
Vivre l'instant
Et se donner


Vem que o amor
Não é o tempo
Nem é o tempo
Que o faz
Vem que o amor
É o momento
Em que eu me dou
Em que te das

 

French adaptation of "Canção de Engate"
Author & Composer : António Variações
Adaptation : Madalena Trabuco

Tempo Sem Fim

Tempo sem fim
Nascer, crescer, viver, morrer


Olha a nossa vida
Navegar e magicar
Alegria para aproveitar
O tempo sem hesitar


Deixei de pensar só na ilusão
Quero entender a verdade
Acredito que me vais ajudar
Cada dia a cada momento
Entendo que o meu lugar
É estar perto de ti


Tempo sem fim
Nascer, crescer, viver, morrer


Olha a nossa vida
Navegar e magicar
Alegria para aproveitar
O tempo sem hesitar

 

Madalena Trabuco / Madalena Trabuco & Laurent La Rocca

Uma Terra

É uma terra em perdição
Guiada pelas mãos da discriminação


L'histoire se répète sans fin
Et c'est bien à vous maintenant
Que s'adresse l'inéluctable, l'effroyable avertissement
L'ennemi cherche à nuire
Il vient se réjouir, enfin il peut détruire
Il n'y a plus de solutions il faut fuir
Fuir, fuir sans s'arrêter


É uma terra em perdição
Guiada pelas mãos da discriminação


Je vous parle de notre temps
Il s'agit de nos frères excluent de nous autres
Au sommet de notre grande ignorance (oh, oh!)
Sinistre!
Des hommes ennemis ou alliés ont le pouvoir
Ennemis ou alliés ont le pouvoir d'anéantir

 

É uma terra em perdição
Guiada pelas mãos da discriminação

 

Madalena Trabuco / Madalena Trabuco & Laurent La Rocca